Você está tendo problemas de queda de cabelo? Conheça o transplante de cabelo, a solução mais clara para a queda de cabelo. Envie-nos uma mensagem para obter informações detalhadas e uma consulta gratuita.

O Que são Crostas Após o Transplante de Cabelo?

Os folículos capilares retirados do paciente submetido a um transplante capilar são transplantados para os canais abertos. Os folículos capilares, que também são implantados, causam a formação de pequenos orifícios no couro cabeludo. Nesses pequenos orifícios formados como resultado do transplante de folículos capilares, ocorre uma pequena quantidade de vazamentos de fluido corporal e sangue. A camada formada por esses vazamentos secos é chamada de crosta após um transplante de cabelo.

A formação de crostas, observada em toda operação de transplante capilar, é um processo normal após a operação. A velocidade da formação de crostas após um transplante de cabelo garante a cura. Não há nada de assustador nas crostas, que podem ser desconfortáveis. As escamas, que têm uma aparência escamosa, ocorrem como um reflexo natural do corpo. Elas funcionam da mesma forma que as crostas que aparecem em outras partes do corpo devido ao sangramento.

A maioria dos pacientes desenvolve crostas nas primeiras 24 horas após o transplante. As crostas, que podem ser acompanhadas de vermelhidão e inchaço, não devem ser confundidas com fragmentos de pele seca. Após o transplante de cabelo, os fragmentos de pele seca, que são facilmente reconhecidos com o spray de cuidado dado ao paciente, não devem ser arrancados e não devem ser danificados de forma alguma.

O mesmo se aplica à formação de crostas após um transplante de cabelo. As crostas marrons ou pretas fazem parte do processo de cicatrização saudável.

As operações em que as técnicas de transplante capilar, como DHI, FUE e híbrida, são preferidas devem ser realizadas em ambientes extremamente meticulosos. Se forem preferidos médicos especialistas, a formação de crostas após o transplante capilar estará em um nível ideal. Se as regras sobre o transplante não forem seguidas e não forem tratadas com sensibilidade, a formação de crostas aumentará e o tempo de cicatrização será atrasado. É necessário ter paciência por uma média de 10 dias até que os folículos capilares transplantados sejam danificados.

hair transplant shell loss img

Causas da formação excessiva de crostas após o transplante capilar

Há mais de um motivo para a formação de crostas, que é mais comum em algumas pessoas. Situações como fatores genéticos podem fazer com que as reações do corpo da pessoa sejam diferentes.

Os dois principais motivos para a formação de mais crostas após um transplante capilar são o álcool e o fumo. Esses hábitos, que devem ser abandonados uma semana antes da operação, também devem ser abandonados uma semana após a conclusão do transplante capilar.

Além de todos esses motivos, deve-se tomar o cuidado de cuidar meticulosamente das áreas doadora e transplantada. As crostas não devem ser arranhadas ou tentadas ser removidas.

Medicines for Crusting After Hair Transplant 1

O que causa a formação de crostas após o transplante de cabelo?

A lesão que ocorre em qualquer parte de nosso corpo passa por um período de formação de crostas no processo progressivo. Essa medida tomada pelo corpo contra micróbios nocivos vindos de fora surge para fins de proteção. A formação de crostas que ocorre como resultado de lesões em outras partes do corpo também atua como um mecanismo de proteção.
Mais de um método é preferido durante o transplante capilar. Nas operações de transplante capilar realizadas com técnicas modernas, como FUE, DHI e híbrida, os folículos capilares são retirados da área doadora. Os folículos são transplantados para a área que está sofrendo perda de cabelo. Os canais e as incisões abertos durante o transplante causam um pequeno sangramento. O sangramento seca e é substituído por coágulos. Em seguida, ocorre a formação de crostas na área do transplante.
A formação de crostas após a operação ocorre entre 24 e 72 horas. Nesse intervalo de tempo, o sangramento e os fluidos dos tecidos param de vazar das incisões e aparecem como pequenas crostas no couro cabeludo.
A formação de crostas após um transplante de cabelo mostra que a cicatrização está indo em uma direção positiva. Se um paciente apresentar crostas excessivas após um transplante de cabelo, ele deverá consultar um médico. As causas gerais de formação excessiva de crostas são conhecidas como álcool, fumo e anticoagulantes. Esses hábitos, que devem ser abandonados uma semana antes da operação, causam crostas excessivas após o transplante de cabelo. O álcool e o fumo devem ser interrompidos por um determinado período de tempo após a operação. O aumento da formação de crostas, que também é causado por problemas de saúde do paciente, deve ser superado com a orientação de um médico.
Como resultado, a formação de crostas é uma fase extremamente normal após um transplante de cabelo. Essa condição, que dura em média 10 dias, pode durar menos tempo se o paciente seguir as recomendações.

Coisas a considerar sobre a formação de crostas após o transplante capilar

Em média, leva-se um ano para obter o resultado mais claro em um transplante capilar, que é uma solução permanente para a queda de cabelo. O período mais crítico desse intervalo de tempo são as duas primeiras semanas após o transplante. Durante esse período, quando algumas atividades devem ser evitadas, surgem crostas no couro cabeludo. Os pontos a serem considerados sobre a formação de crostas após um transplante de cabelo são mais de um. Os pontos mais marcantes podem ser apresentados a seguir.
É necessário evitar qualquer contato com crostas que causem coceira intensa no couro cabeludo. Essa ação, que atrasará o tempo de cicatrização, pode causar danos de longo prazo para uma necessidade de curto prazo.
As crostas que ocorrem na área doadora e os folículos capilares não devem ser arrancados com as unhas ou com as mãos. Essa ação, que causará danos aos folículos capilares transplantados, pode deslocar os fios de cabelo e afetar negativamente o resultado.
O último aspecto a ser considerado em relação à formação de crostas após um transplante de cabelo é a lavagem. Deve-se tomar cuidado para usar o xampu e a loção que devem ser tomados de acordo com a recomendação do médico. Se todas essas regras forem seguidas e algo negativo for encontrado, o médico deverá ser consultado.
Como resultado, a formação de crostas após um transplante de cabelo não é prejudicial.

Como a crosta cai após o transplante capilar?

A formação de crostas após um transplante capilar ocorre, em média, entre 24 e 72 horas. As crostas, que estão firmemente aderidas ao couro cabeludo, podem causar coceira intensa. Deve-se evitar arrancar, levantar, raspar ou coçar as crostas com a ajuda das unhas ou das mãos. Qualquer uma dessas ações prolongará o tempo de cicatrização. Além disso, há danos que se estendem ao deslocamento dos folículos capilares e até mesmo à ruptura dos folículos capilares transplantados.
Portanto, deve-se evitar a aplicação de força no couro cabeludo e esperar que a crosta formada após o transplante capilar caia espontaneamente. Durante esse processo, as orientações do médico devem ser seguidas à risca.

Quando a crosta cai após o transplante capilar?

Deve-se saber que as duas primeiras semanas após o transplante capilar são muito importantes para obter um resultado positivo. A formação de crostas é de grande importância para evitar a inflamação e a infecção das áreas tratadas na operação. A formação de crostas, que permite uma cicatrização saudável, continua por 10 dias após o transplante. Recomenda-se não tocar no couro cabeludo nos primeiros 4 dias.
No dia seguinte ao término da operação, geralmente é feita a primeira lavagem. Os especialistas dão avisos importantes ao paciente durante a primeira lavagem. A maneira como a pessoa lavará seu cabelo é explicada e mostrada em detalhes. Os cabelos que não devem ser lavados com água quente pressurizada devem ser lavados com água morna em pequenos recipientes.
As massagens no couro cabeludo devem ser apoiadas com xampus e loções especiais recomendados pelo médico. Deve-se tomar cuidado para não aplicar muita pressão durante a massagem. Uma possível distração pode deslocar os folículos capilares.
As crostas, que são uma camada marrom e dura, começam a se formar com o término da coagulação e o aparecimento de uma leve vermelhidão. Após a conclusão do processo de transplante capilar, a formação de crostas continua até o décimo dia. Após esse período, as crostas que começam a se soltar começam a cair espontaneamente entre 7 e 14 dias, em média. O intervalo de queda, que varia de acordo com a quantidade de enxertos transplantados, a densidade e o tamanho da área, pode variar de pessoa para pessoa. Ao final de 14 dias, se as crostas na área transplantada não caírem, um médico deverá ser consultado.
Um paciente que tenha concluído a redução de crostas após um transplante capilar pode continuar a lavar o cabelo com outro xampu de sua preferência com a aprovação do médico.

Medicines for Crusting After Hair Transplant

Medicamentos para crostas após transplante capilar

Os medicamentos para a formação de crostas após um transplante capilar devem ser usados com a orientação do médico. Após a conclusão do processo de transplante capilar, a área de transplante e a área doadora onde o cabelo foi retirado são limpas e enfaixadas. Os curativos limpos usados para evitar germes e reduzir o fluxo sanguíneo não afetam a formação de crostas.

Xampus e cremes especiais devem ser usados para que as crostas amoleçam e caiam espontaneamente e de forma saudável. Você pode usar creme com a aprovação do médico para proteger a área doadora contra infecções e para curar as feridas mais rapidamente.

Pessoas com doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e distúrbios hormonais, devem ser consultadas com especialistas.

Embora os medicamentos desempenhem um papel importante na formação de crostas após o transplante capilar, o fato de não lavar o cabelo adequadamente pode danificar os folículos capilares. Para lavar o cabelo corretamente e não danificar as crostas, deve-se usar uma loção com estrutura suavizante. A loção, que deve ser massageada no couro cabeludo, deve ser mantida por uma média de 30 a 45 minutos. Durante a lavagem, deve-se tomar cuidado para não interferir na área transplantada com as mãos ou as unhas. Após 45 minutos de espera, as crostas ficam macias com o efeito da loção. Após a espera no nível necessário, o couro cabeludo com loção é limpo com água morna.

Após a conclusão do processo de limpeza com a loção, uma pequena quantidade de xampu é borrifada em uma área não transplantada. Depois de espumar a área o suficiente, a técnica do tampão é aplicada à área transplantada. A área, que deve ser limpa com movimentos leves e delicados, deve ser enxaguada com água morna.
Após a lavagem, o paciente deve secar suavemente com uma toalha macia, sem esfregar a área transplantada. Ela só pode ser colocada sobre o cabelo e seca como um tampão. Um paciente que usa regularmente medicamentos para crostas após um transplante de cabelo notará que as crostas diminuem após cada lavagem.

FAQ (Perguntas mais frequentes)

Como resultado da secagem de substâncias como sangue ou fluido corporal resultante da operação de transplante capilar, surgem crostas no couro cabeludo. Isso faz parte do processo de cicatrização.

Durante a operação, são abertos microfuros no couro cabeludo. Uma pequena quantidade de sangue pode vazar desses orifícios. O sangue seca e se transforma em uma crosta. As crostas marrons que se formam são visíveis a olho nu. A formação de crostas é uma condição normal que acelera a recuperação após o transplante de cabelo.

A formação de crostas não é perigosa. Pelo contrário, ela acelera o processo de cicatrização. A quantidade de crostas também varia de pessoa para pessoa. A formação de crostas ocorre mais em pessoas que consomem álcool e fumam. As crostas não devem ser removidas por meio de arranhões.

A crosta pós-operatória aparece dentro de 2 a 3 dias. O paciente é ensinado a lavar o cabelo. 10 dias após a operação, as crostas devem ser removidas com movimentos suaves durante a lavagem. Deve-se usar o spray e o xampu recomendados pelo médico.

No décimo dia da operação, as crostas devem ser removidas com movimentos suaves durante a lavagem. As crostas que não puderem ser removidas durante a lavagem cairão por conta própria nos próximos dias. Se as crostas não tiverem caído 14 dias após a operação, consulte seu médico.

Resumo em PDF e gravação de áudio

Sac ekimi caiz midirO Transplante Capilar é Halal ou é Haram na Religião Islã?
Turkiyede Sac Ekim MaliyetleriCustos de Transplante Capilar na Turquia
About the Author: Dr. Rasime Erkan
rsme erkn
Rasime Erkan, who has the title of specialist doctor in dermatology, was born in Kayseri. Coming to Istanbul at the age of 2, Dr. Rasime Erkan completed her education here and continued her studies. In 1981, Dr. Rasime Erkan graduated from Istanbul Medical Faculty and started her professional career in a private hospital in Istanbul. In the following years, she completed her specialization in the Department of Dermatology at Istanbul Medical Faculty and continued her career success by completing the “Specialization” exam in 1988. Dr. Rasime Erkan worked as the “Chief Physician” of the hospital in 1992 while continuing her duty in a private hospital. She continued her career as Chief Physician and Dermatologist and after her retirement, she established Lazermed Beauty Center and started working in her own clinic. Dr. Rasime Erkan is currently a dermatologist at Hair Center of Turkey hair transplant clinic and continues her valuable work in our hair transplant clinic with her experience and knowledge in the diagnosis and treatment of dermatological diseases.
Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.